Time-to-market

Time-to-market

Do inglês “tempo para chegar ao mercado” é o tempo entre a criação da ideia do produto e a sua introdução no mercado, é também o tempo de investimento substancial num futuro incerto, num tempo em que o público alvo muda constantemente e no qual a competição está abocanhando o market share. Ficou nervoso?

Insight

Quanto antes melhor

O quanto antes seu produto chegar ao mercado, mais cedo ele gera receita e os primeiros Retornos em Investimento (ROI) aparecerão. Da mesma maneira, o quanto antes seu produto for comprado  e usado, mais cedo aparecerão os inputs e ideias para as próximas gerações de produtos e mais importante, a necessidade de mercado persistirá e você será o primeiro a lançar a inovação.

Como reduzir time to market? Antes de tudo, encorajamos clientes a serem eficientes na tomada de decisões e nos certificamos que os stakeholders relevantes estarão presentes quando precisarmos deles, dessa forma evitando loops de comunicação

"Corra, mas não se afobe. O produto tem que ser bom, bem testado e a prova de falhas. Existe apenas uma coisa pior do que chegar atrasado no mercado: chegar com um produto que contém falhas"Michel van Schie

No mais, conduza um processo de desenvolvimento inteligente, ataque os pontos chave de design primeiro, não tema decisões ousadas, como abortar atributos menos vitais do produto. Teste antecipadamente para poupar em resolução de problemas mais tarde.

Pé na tábua

Obviamente, incrementar a quantidade de times trabalhando em paralelo ajuda, mais pessoas trabalhando simultaneamente para criar resultados mais rapidamente, ainda que com um certo custo para eficiência.

O desafio é gerenciar um projeto com atividades executadas simultaneamente, seja no nosso lado ou no lado do cliente. Na gestão de nossos projetos utilizamos métodos de gestão Agile e Lean para obter sucesso, de maneira que possamos ter um time trabalhando de maneira eficiente e intensamente, ajudando a reduzir o tempo de mercado.

 

 

TRêS MOTIVOS PARA TTM

  • Velocidade, ou seja, colocar o produto no mercado o mais rápido possível, o que é valioso para indústrias que tem um ritmo mais acelerado, mas não é sempre o melhor objetivo.
  • Cronogramas mais previsíveis. Em vez de chegar ao mercado o mais rápido possível,  entregar no prazo estabelecido para, por exemplo, ter o produto pronto para exposição em alguma grande convenção. Pode ser mais valioso.
  • Flexibilidade para fazer mudanças. Inovação de produto está intimamente conectado a mudança, e a necessidade de mudanças ocorrem durante o projeto. Consequentemente, a habilidade para fazer mudanças durante o desenvolvimento sem ser muito disruptivo pode ser valiosa. Por exemplo, se a meta for satisfazer os consumidores, ela pode ser atingida com o ajuste dos requisitos de produto durante o desenvolvimento, com entrevistas de feedback de consumidor.

Fonte: Wikipedia